Ilustração: Nerino de Campos
Texto: Nerino de Campos
Subsecretário: Nerino de Campos

sábado, 3 de dezembro de 2011


(Re.)
Uma tela em branco no computador, em determinados momentos, é de matar qualquer um de ódio ou pavor. É como uma multidão atenta, interrogativa, esperando você falar, e você olhando apavorado sem saber o que dizer. Uma tela em branco no computador só pode ser comparada a uma tela em branco, esperando ser pintada. As duas causam o mesmo sofrimento. Uma tela em branco no computador não passa de uma tela em branco, e o computador não passa de uma máquina, que, sem os seus comandos jamais conseguirá se movimentar.
A tela está lá, vazia, é só você colocar o que quiser. Que seja um PUTAQUEOPARIU ou uma flor. Você pode falar mal de alguém, falar de coisas boas ou ruins, pode não falar nada, tentar escrevendo em toda a página, como estou tentando fazendo agora, ou pode falar tudo com apenas três palavras. Quando você pensa em falar tudo com apenas três palavras, isto vira um desafio, uma obsessão, e você começa a tentar imaginar quais palavras seriam essas três, até descobrir que poderia ser: TÔ COM FOME, e sair correndo para comer um sanduíche.
Voltei!
Uma tela de computador em branco é apenas uma tela de computador em branco, e você é o resto. Só isto: O RESTO.
Se joga!

Nenhum comentário:

Postar um comentário