Ilustração: Nerino de Campos
Texto: Nerino de Campos
Subsecretário: Nerino de Campos

sexta-feira, 1 de abril de 2011


A música que eu ouvi era antiga, muito antiga, e me remeteu ao passado. Na época em que eu ouvia essa música eu era muito feliz, e imediatamente senti toda aquela felicidade. Essa sensação agradável, como se a vida voltasse a ser o que era, durou muito pouco, e apesar de ter me remetido a um maravilhoso lugar do passado, não foi capaz de me segurar lá, e logo voltei a entrar em contato com a minha dura realidade.

3 comentários:

  1. Dizem que a felicidade não é para sempre mas basta uma boa lembrança para que ela seja eterna.

    ResponderExcluir
  2. Penso que a felicidade não esta no passado, em no futuro.
    Esta no presente. As vezes procuramos a felicidade
    em lugares errados, num carro ultimo tipo, numa paixão, no dinheiro.... E ela esta tão pertinho da gente que muitas vezes nem percebemos.
    Esta dentro de cda um de nõs.
    Antes quando eu ouvia isso achava besteira.
    Hj..depois depois de me dedicar um pouco a espiritualidade, percebo que não preciso muito para ser feliz e a responsabilidade pela minha felicidade é minha.
    Hj sou capaz de ficar a manhã inteira com um pincel e uma ceramica e ver resultado do meu trabalho com a maior felicidade. E eramos apenas tres..eu, o pincel e a cerâmica.

    O seu texto foi muito bem escrito. GOSTOSO DE SE LER, apesar de um pouco triste.


    Um abraço,
    Ma Ferreira

    ResponderExcluir
  3. Sai deste gargalo entre o passado e o presente; escreve e volve os olhos ao futuro.

    ResponderExcluir