Ilustração: Nerino de Campos
Texto: Nerino de Campos
Subsecretário: Nerino de Campos

segunda-feira, 30 de agosto de 2010


Da Lágrima à Extraventura

Sonhei com a frase: “Da Lágrima à Extraventura”. No sonho não me envolvia numa história. Levantei-me e anotei a frase. Já acordado, apoiando a cabeça no almofadão do quarto, e na penumbra, vi uma linda mulher chorando pelos cantos da casa. Seu marido a traía. Ela descobrira a pouco e isso a tornava muito infeliz.
Enquanto eu a observava, tocou a campainha. Era o entregador da farmácia. Ele era jovem, limpo, até bonito. Ela, depois de conversar um pouco sobre coisas triviais o levou para o quarto. O fato de ela ter transado na cama que vivera bons momentos com seu marido a excitou bastante.
Depois foi o entregador de pizza, o da lavanderia, o técnico em informática, até o jovem louro do Pet Shop. O tempo foi passando e ela mal se lembrava das infidelidades do marido.
Eu, satisfeito com o desfecho da história, joguei o almofadão para o canto e voltei a dormir.

2 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkk, e assim caminha a humanidade.

    Seria aquela lei?
    Olho por olho, dente por dente?

    Um abraço!

    ResponderExcluir